Buscar

Pergaminhos do Mar Morto

Os Pergaminhos do Mar Morto, contendo as cópias mais antigas já encontradas da Bíblia hebraica, e pergaminhos que descrevem a vida, a época e as crenças da Seita do Mar Morto, são um dos maiores achados arqueológicos do século XX e estão em exposição no Museu Israel. Dentre estes pergaminhos estão os Pergaminhos de Isaías.

Nesta Página:

Qumram

Os Pergaminhos do Mar Morto, contendo as cópias mais antigas já encontradas da Bíblia hebraica, e pergaminhos que descrevem a vida, a época e as crenças da Seita do Mar Morto, são um dos maiores achados arqueológicos do século XX e estão em exposição no Museu Israel. Dentre estes pergaminhos estão os Pergaminhos de Isaías.

 

Os Pergaminhos de Isaías foram descobertos perto de Qumran, ao lado do Mar Morto, em 1947. Nos anos que se seguiram foram encontrados na região cerca de 800 manuscritos, dos quais aproximadamente 200 são bíblicos. O pergaminho de Isaías é o maior e o mais bem preservado entre todos os pergaminhos bíblicos, e o único descoberto estando completo: As 54 colunas contém todos os 66 capítulos da Bíblia.

 

O pergaminho também é um dos manuscritos mais antigos descobertos em Qumran. Ele data de cerca de 100 AC, e por isso é mil anos mais antigo que o manuscrito bíblico hebreu conhecido antes da descoberta dos Pergaminhos do Mar Morto (O Códice de Alepo, exibido no Museu do Livro). Cerca de 20 cópias adicionais, mas fragmentadas, de Isaías, foram descobertas entre os pergaminhos de Qumran. O livro foi sujeito a seis comentários, e é frequentemente citado em outros pergaminhos.

 

Uma cópia do Pergaminho de Isaías, já há muito tempo, tem sido uma peça central e dramática no Museu do Livro, uma sala de exibição projetada para parecer com os topos dos jarros de barro onde os pergaminhos foram encontrados. Um pequeno fragmento deste pergaminho é exibido. Agora os visitantes poderão ver o original, com 2.60 metros de comprimento e contendo as famosas palavras, "devem fundir suas espadas, para fazer bicos de arado..." (Isaias 2:4).

 

Para ilustrar a mensagem preciosa de Isaías, ferramentas de ferro pertencentes ao oitavo século a.E.C., o período no qual o profeta viveu, estão sendo mostradas ao lado do pergaminho. Um selo helenístico escavado recentemente e nunca exibido anteriormente, com uma pomba carregando um ramo de oliva, outro símbolo bíblico e universal da paz, também é exibido.

 

No recentemente aberto Centro de informação e estudo dos pergaminhos do Mar Morto na fundação do Museu Dorot, uma apresentação audiovisual fictícia dramatiza as complexidades da vida na época do Segundo Templo. Junto com o modelo adjacente do Segundo Templo, estes elementos se tornam peças companheiras que iluminam um período importante na história das Escrituras.

 

Mais informações em www.israelmuseum.org.

Locais e Atrações

In the landscape of the serene desert frontier, at the foot of Mount Amasa, and on the...
Revivim Observatory is one of the three lookout points established in the summer of 194...

Acomodações

The hostel has airconditioned rooms with toilets and showers, a TV room, events rooms a...
The Dan Boutique Jerusalem Hotel is a hotel with a contemporary interior design combini...
Rooms face the sea or the pool. Hotel offers sport facilities and various health treatm...
Harmony Hotel is a boutiqe hotel with 50 rooms facing the roofs and the uniqe alles of ...
Atrações